COM FINANCIAMENTO EXTERNO

VoIP@IPP

Início: 01/01/2017 | Fim: 31/12/2018

Objetivos: visa o alargamento do sistema VoIP a todo o Instituto e tem objetivos em perspetivas distintas, designadamente: na perspetiva financeira e na perspetiva da qualidade do serviço.

Líder do projeto: Instituto Politécnico de Portalegre

Código da operação: POCI-02-0550-FEDER-021914

Programa: Programa Operacional Competitividade e Internacionalização

Região de Intervenção: Alentejo

Custo total elegível: 75.715,90 €

Apoio financeiro da União Europeia: FEDER: 64.358,52€ (85%)

Apoio Financeiro Público Nacional/Regional: 11.357,38€ (15%)

Ficha do projeto: consultar aqui

Projeto: RITECA – Rede de Investigação Transfronteiriça da Extremadura, Centro e Alentejo
Objetivos: criação de uma rede, ligando organizações públicas de investigação e universidades, que estabeleça um quadro de trabalho coordenado para promover sinergias e complementaridades em matéria de Investigação, Desenvolvimento e Inovação.
Investigador/coordenador: Paulo Brito | pbrito@estgp.pt
Equipa:
Paulo Brito
Graça Pacheco
Noémia Farinha
Pedro Romano
Chefe de fila: Junta de Extremadura
Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; RECET – Associação dos Centros Tecnológicos de Portugal; Universidade de Évora; INRB – Instituto Nacional de Recursos Biológicos; Instituto Politécnico de Beja; Centro Operativo e de Tecnologia de Regadio; ADR-IPP – Associação de Desenvolvimento Regional do Instituto Politécnico de Portalegre.

Montante aprovado: 100.000,00 euros

Cofinanciamento FEDER: 75%

Programa: POCTEP – Eixo 1 – Cooperação e gestão conjunta para o fomento da competitividade e promoção do emprego

Duração do projeto:
Início: 06/02/2008
Fim31/12/2010

Projeto: ALTERCEXA – Medidas de Adaptação e Mitigação das Alterações Climáticas através da promoção das Energias Renováveis nas regiões do Centro, Extremadura e Alentejo

Objetivos: promover a produção de energia de fontes alternativas nas Regiões Centro, Alentejo e Extremadura.

Investigador/coordenador: Paulo Brito | pbrito@estgp.pt

Equipa:

Paulo Brito

Luiz Rodrigues

Anabela Oliveira

Chefe de fila: Consejería de Industria, Energía y Medio Ambiente – Junta de Extremadura

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Instituto Politécnico de Beja; RECET – Associação dos Centros Tecnológicos de Portugal; AreanaTejo; GESAMB – Gestão Ambiental e de Resíduos; Universidade de Évora; ADPM – Associação de Defesa do Património de Mértola.

Montante aprovado: 200.000,00 euros

Cofinanciamento FEDER: 75%

Programa: POCTEP – Eixo 3 – Cooperação e gestão conjunta em acessibilidades e ordenamento do território

Duração do projeto:

Início: 01/01/2009

Fim: 30/09/2012

Projeto: Nutrição de Bovinos de Carne

Objetivos: levantamento de informação junto dos agricultores do tipo e modo de alimentação administrado aos efetivos, demonstração de metodologias de diagnóstico da curva da pastagem e comportamento do efetivo na mesma com base em tecnologias de georreferenciação e divulgação de metodologias de distribuição de alimentos.

Investigador/coordenador: Luís Alcino Conceição | conceicao.la@gmail.com

Equipa:

Luís Alcino Conceição

Rute Santos

Augusto Gouveia

Noémia Farinha

Ana José

Carolina Santos

Paulo Canário

Pedro Matos

Luís Baptista

Bolseiros de investigação:

Alexandra Palmeiro

Ana Filipa Monteiro

Célia Correia

Cheila David

Tiago Balejo

Líder do projeto: Associação de Agricultores do Distrito de Portalegre

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Natur-Al-Carnes – Agrupamento de Produtores Pecuários do Norte Alentejano; Universidade de Évora.

Montante aprovado: 392.927,85 euros

Cofinanciamento FEADER: 60%

Programa: PRODER – Redes Temáticas de informação e Divulgação, Aviso n.º 1/Acção 4.2.2/2009

Duração do projeto:

Início: 01/06/2010

Fim: 31/05/2013

Página web: www.nutricaobovinoscarne.com

Facebook: www.facebook.com/NutricaoBovinosCarne?ref=hl

Projeto: Contribuição para o aumento da rentabilidade e da sustentabilidade ambiental dos regadios a Sul do Tejo

Objetivos: transmitir experiência e conhecimento aos agricultores e técnicos agrícolas da região do Alentejo no que respeita à gestão do regadio, por forma a aumentar a rentabilidade económica do uso desta tecnologia e a sustentabilidade ambiental desta prática. Cumprindo este objetivo estaremos a contribuir de forma decisiva para o desenvolvimento de uma região onde a agricultura possui ainda uma grande importância em termos económicos e sociais, promovendo o aumento da rentabilidade económica das explorações agrícolas e assim da qualidade de vida das pessoas aí residentes, sendo nosso objetivo contribuir para a não evolução do processo de desertificação ambiental e social que o Alentejo vem sofrendo nas últimas décadas. Por fim, tentaremos transmitir conhecimentos e técnicas que levem a que o provérbio popular “O regadio é o processo de enriquecer os pais e empobrecer os filhos” não se cumpra.

Investigador/coordenador: José Manuel Rato Nunes | ratonunes@esaelvas.pt

Equipa:

José Manuel Rato Nunes

Ricardo Braga

João Paulo Mendes

Luís Loures

Susana Dias

Carla Barreto da Silva

António Brito

Bolseiro de investigação:

Ana Viegas

Líder do projeto: Instituto Politécnico de Portalegre

Parceiros: Associação de Agricultores do Distrito de Portalegre; Instituto Superior de Agronomia – Unidade de Investigação e Química Ambiental; COTR – Centro Operativo de Tecnologia do Regadio; ADER-AL – Associação para o Desenvolvimento em Espaço Rural do Norte Alentejano.

Montante aprovado: 65.009,98 euros

Cofinanciamento FEADER: 50%

Programa: Programa para a Rede Rural Nacional

Duração do projeto:

Início: 01/01/2012

Fim: 31/07/2013

Objetivosrealizar uma ampla divulgação dos resultados entre a comunidade científica (química, física, medicina, etc.) e outras entidades, feita em seminários e publicada em revistas técnico-científicas, beneficiando desta forma a saúde e a indústria farmacêutica.

Investigador/coordenadorAnabela Oliveira | asoliveira@estgp.pt

Equipa:

Anabela Oliveira

Paulo Brito

Bolseiro de investigação:

Cátia Maia

Líder do projeto: Instituto Superior Técnico (IST)

Parceiro: Instituto Politécnico de Portalegre

Montante90.000,00 euros

Financiamento: Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT)

ProgramaERA-MNT

Duração do projeto:

Início: 18/03/2011

Fim: 30/06/2013

Projeto: SATFOR – Desenvolvimento de soluções tecnológicas avançadas para melhorar a prevenção, a eficácia e a segurança em matéria de extinção de incêndios florestais

Objetivos: contribuir para uma melhoria da sustentabilidade para a proteção e conservação do meio ambiente e a envolvente natural SUDOE, uma vez que com o desenvolvimento das atividades propostas se irá diminuir as consequências destes fenómenos naturais. O objetivo final é concretizar e executar atuações inovadoras de grande valor tecnológico necessárias para prevenir e incrementar a segurança e eficácia na extinção dos Grandes Incêndios florestais, assim como difundir e estender o seu aproveitamento a diversos países do SUDOE, através de uma plataforma tecnológica de grande utilidade para a gestão na prevenção do risco e mitigação das suas consequências, tanto nas pessoas como no meio ambiente.

Investigador/coordenador: Susana Saraiva Dias | sdias@esaelvas.pt

Equipa:

Susana Saraiva Dias

José Rato Nunes

Luís Loures

Graça Pacheco Ribeiro

Rute Santos

Orlanda Póvoa

Paula Ricardo

Anabela Carrilho

Chefe de fila: Empresa de Transformacion Agraria, S.A. – Subdirección I+D+i – Departamento de medio natural (ES)

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Tecnologias Y Servicios Agrarios, S.A. (TRAGSATEC); Conselleria de Medio Rural – Centro de Investigación Forestal – LOURIZAN (ES).

Montante aprovado: 102.070,60 euros

Cofinanciamento FEDER: 75%

Programa: INTERREG IV B, SUDOE – Tema 53, Gestão de riscos.

Duração do projeto:

Início: 01/01/2012

Fim: 30/09/2013

Página web: http://www.satfor.com

Projeto: Observatório Regional do Turismo do Alentejo

Objetivos: o Observatório Regional de Turismo do Alentejo é um projeto, da iniciativa da Turismo do Alentejo, ERT (TA), co-financiado pelo INALENTEJO no quadro do Regulamento do SIAC – Sistema de Apoio às Acções Colectivas – que se define enquanto instrumento estratégico, de nível regional, destinado a detetar oportunidades de mercado e a antever necessidades ligadas ao empreendedorismo no setor do turismo.

“O Observatório Regional do Turismo do Alentejo pretende ser um instrumento de apoio ao planeamento e prospetiva do Setor Turístico no Alentejo, capaz de produzir informação técnica fiável e independente, que favoreça a promoção, qualificação, diferenciação, sustentabilidade, e a inovação do seu tecido empresarial” [Turismo do Alentejo, Memória Descritiva do projeto, 2009].

Investigador/coordenador: Eva Milheiro | eva@esep.pt

Equipa:

Eva Milheiro

Gorete Dinis

Líder do projeto: Entidade Regional de Turismo do Alentejo

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Instituto Politécnico de Beja; NERBE/AEBAL – Associação Empresarial do Baixo Alentejo e Litoral; NERE – Núcleo Empresarial da Região de Évora; NERPOR – Núcleo Empresarial da Região de Portalegre; Universidade de Évora

Montante aprovado: 192.366,72 euros

Cofinanciamento FEDER: 85%

Programa: INALENTEJO – Programa Operacional Regional do Alentejo, QREN – SIAC (Sistema de Apoio às Ações Coletivas)

Duração do projeto:

Início: 01/05/2010

Fim: 31/10/2013

Página web: www.observatorioturismoalentejo.pt

Projeto: Centro de Atendimento Veterinário Escolar/Laboratório de Análises Clínicas Veterinárias

Objetivosreequipamento de um Centro de Atendimento Veterinário Escolar (CAVE) e remodelação do Laboratório de Análises Clínicas Veterinárias (LACV). Estas unidades visam realizar e promover o desenvolvimento de atividades de I&D e prestação de serviços na área das Ciências Veterinárias e Produção Animal. Tem como principais áreas de intervenção: a prestação de serviços na área dos cuidados clínicos veterinários e dos cuidados de enfermagem veterinária em animais de companhia; a realização de análises clínicas (análises hematológicas, bioquímicas e parasitológicas) no âmbito de projetos de I&D, e também numa ótica de prestação de serviços de apoio ao Centro de Atendimento Veterinário Escolar.

Investigador/coordenador: Rute Santos | rutesantos@esaelvas.pt

Equipa:

Rute Santos

Luísa Dotti

Lina Costa

Miguel Minas

Augusto Gouveia

Ana Maria Baptista

Montante aprovado: 50.406,50 euros

Cofinanciamento FEDER: 85%

Programa: INALENTEJO – Programa Operacional Regional do Alentejo, QREN

Duração do projeto:

Início: 12/11/2012

Fim: 31/12/2013

Projeto: Rede de informação estratégica agrícola

Objetivos: criação de uma Rede articulada que permita um correto fluir da informação e do conhecimento entre agentes “produtores” e “consumidores” desse mesmo conhecimento. Para atingir esse objetivo, e estabelecendo como prioridade várias fileiras estratégicas – de acordo com as especificidades regionais da implantação territorial de cada parceiro – preconiza-se a utilização de quatro vetores-base difusores/catalisadores da informação: Seminários, Manuais Técnicos, Revista Técnica e Plataforma Tecnologia da Informação. No conjunto destas ações, e no seu mecanismo de rede e de disseminação territorial, bem como a abrangência de áreas temáticas e diferentes abordagens teóricas e cognitivas, pensamos conseguir criar uma dinâmica e um efeito que vai de encontro aos objetivos preconizados para esta medida.

Investigador/coordenador: José Manuel Rato Nunes | ratonunes@esaelvas.pt

Equipa:

José Manuel Rato Nunes

Luís Alcino Conceição

Líder do projeto: Confederação Nacional dos Jovens Agricultores e do Desenvolvimento Regional (CNJAP)

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Associação dos Escanções de Portugal; IDIM – Instituto de Desenvolvimento e Investigação em Marketing; Instituto Politécnico da Guarda; ADRO – Agência de Desenvolvimento Regional do Oeste; Instituto Politécnico de Santarém; Associação Parque de Ciência e Tecnologia Alentejo; Universidade do Algarve; Instituto Politécnico de Bragança; Instituto Politécnico de Viana do Castelo; Instituto Politécnico de Coimbra.

Montante aprovado: 15.706,00 euros

Cofinanciamento FEADER: 75%

Programa: PRODER – Redes Temáticas de informação e Divulgação, Aviso n.º 1/Acção 4.2.2/2009

Duração do projeto:

Início: 01/01/2011

Fim: 31/12/2013

Projeto: Construindo caminhos para a morte: uma análise de quotidianos de trabalho em cuidados paliativos

Objetivos: estabelecer as bases de uma investigação sociológica sólida sobre o trabalho dos profissionais de saúde em cuidados paliativos em Portugal. Os seus propósitos centrais são descrever e analisar as formas pelas quais os profissionais de saúde lidam, nos cuidados paliativos, com a complexidade em situações sociais específicas e compreender se e como estes profissionais tentam construir arranjos sociais de molde a promoverem o conforto dos doentes e a diminuírem o seu sofrimento nas suas trajetórias de final de vida.

Investigador/coordenador: Alexandre Martins | a.martins@esep.pt

Equipa:

Alexandre Martins

Isabel Silva Ferreira

João Emílio Alves

Helena Arco

Líder do projeto: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa – Centro de Estudos de Sociologia (CesNova)

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, Haute École de Santé Genève, Haute École de Travail Social Genève

Investimento total do projeto: 41.993,00 euros

Componente IPP: 1.800,00 euros

Financiamento: Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT)

Programa: Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico em todos os domínios científicos 2010

Duração do projeto:

Início: 01/03/2012

Fim: 28/02/2014

Projeto: RITECA II – Rede de Investigação Transfronteiriça da Extremadura, Centro e Alentejo

Objetivos: criação de uma rede, ligando organizações públicas de investigação e universidades, que estabeleça um quadro de trabalho coordenado para promover sinergias e complementaridades em matéria de Investigação, Desenvolvimento e Inovação.

Chefe de fila: Junta de Extremadura

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; RECET – Associação dos Centros Tecnológicos de Portugal; Universidade de Évora; INRB – Instituto Nacional de Recursos Biológicos; Instituto Politécnico de Beja; Centro Operativo e de Tecnologia de Regadio; ADR-IPP – Associação de Desenvolvimento Regional do Instituto Politécnico de Portalegre.

Valor total do projeto: 106.666,67 euros

Cofinanciamento FEDER: 75%

Programa: POCTEP – Eixo 1 – Cooperação e gestão conjunta para o fomento da competitividade e promoção do emprego

Duração do projeto:

Início: 01/01/2011

Fim: 30/06/2014

Sub-projetos:

Alimentação saudável nas escolas do concelho de Portalegre

Alimentação saudável nas escolas do concelho de Portalegre (sub-projeto RITECA II)

Objetivos: diagnosticar a situação e avaliar a intervenção através da realização de estudos nos agrupamentos que integram o projeto, de modo a contextualizar, fundamentar e (re)direcionar as opções de intervenção; definir e desenvolver estratégias, em conjunto com a comunidade escolar, que contribuam para favorecer escolhas alimentares saudáveis em ambiente escolar e no seio familiar (atividades pedagógicas desenvolvidas nas salas de aula e/ou ao nível das escolas, Oficina de Formação de Professores, Atelier de Alimentação Saudável, Conversas Temáticas); sensibilizar e capacitar os profissionais envolvidos na oferta alimentar da escola para uma oferta mais saudável, promovendo boas práticas nos locais de fornecimento de refeições (Formação aos Assistentes Operacionais); produzir e divulgar conhecimento relativo à educação alimentar de crianças e jovens, alicerçado na experiência proporcionada pelo projeto e nos seus resultados (Newsletter e site do projeto, comunicações e artigos científicos, stand em feiras de atividades, Conversas Temáticas).

Investigador/coordenador: Margarida Malcata | margaridamalcata@essp.pt

Equipa:

Ana Helena Matos

Fernando Rebola

Colaboradores:

Orlanda Póvoa

Francisco Mondragão

João Paulo Mendes

Paula Ricardo

Hermelinda Carlos

Valentim Realinho

Ana Gaspar

Helena Arco

Manuel Espírito Santo

João Vintem

Filomena Morgado

Cláudia Pacheco

Mónica Filipa Nunes (Nutricionista Voluntária)

Ana Santana | Agrupamento de Escolas do Bonfim

Francisca Castelinho | Agrupamento de Escolas José Régio

Consultores Científicos:

Carlos Baeta | Unidade Local de Saúde no Norte Alentejano

Romeu Mendes | Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano (CIDESD) da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)

Pedro Moreira | Professor Catedrático na Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP)

Montante aprovado: 14.674,85 euros

Página web: http://alimentacaosaudavel.ipportalegre.pt/

Tecnologia pós colheita e produtos minimamente processados; Valorização de frutas e hortaliças de interesse regional

Tecnologia pós colheita e produtos minimamente processados; Valorização de frutas e hortaliças de interesse regional (sub-projeto RITECA II)

Objetivos: promoção do consumo de fruta atendendo ao seu valor nutricional e organoléptico. Para isso é necessária a produção e comercialização de frutos, que deve ser feita de forma sustentável e utilizando as técnicas produtivas que respeitem o meio ambiente. Pretende-se ainda valorizar os frutos regionais promovendo o seu consumo.

Investigador/coordenador: Mª da Graça Pacheco | gpcarvalho@esaelvas.pt

Montante aprovado: 4.455,28 euros

Novas técnicas de implementação de pastagens

Novas técnicas de implementação de pastagens (sub-projeto RITECA II)

Objetivos: colher e preservar o germoplasma mais interessante das zonas de elevado potencial de diversidade genética, tanto cultivado como da flora espontânea e prevenir a degradação da biodiversidade natural nas áreas sujeitas a sistemas de agricultura/pecuária extensivos, nas grandes manchas continuas de olival e vinha que crescem um pouco por todo o lado, no Alentejo e Extremadura, onde o uso abusivo de herbicidas destrói massivamente toda a vegetação arbustiva e herbácea, representando perdas irreparáveis na biodiversidade. A participação da ESAE incide nos recursos genéticos das espécies aromáticas e medicinais e das espécies de interesse paisagístico.

Investigador/coordenador: Noémia Farinha | nfarinha@esaelvas.pt

Equipa:

Noémia Farinha

Orlanda Póvoa

Montante aprovado: 20.898,46 euros

Inovação na construção e manutenção sustentável das infraestruturas civis, na zona transfronteiriça Espanha-Portugal

Inovação na construção e manutenção sustentável das infraestruturas civis, na zona transfronteiriça Espanha-Portugal (sub-projeto RITECA II)

Objetivos: implementação de um sistema de aquisição de dados para sondas electroquímicas, em estruturas fabricadas em laboratório e em estruturas de estações de tratamento de águas residuais (ETAR). Desenvolvimento de um catálogo de soluções técnicas utilizadas na execução de pavimentos betuminosos no Distrito de Portalegre.

Investigador/coordenador: Paulo Brito | pbrito@estgp.pt

Equipa:

Paulo Brito

Pedro Romano

Sistema de cirurgia assistida por computador (CAS) aplicado a intervenções laparoscópicas

Sistema de cirurgia assistida por computador (CAS) aplicado a intervenções laparoscópicas

Objetivos: o projeto estabelece uma  cooperação transfronteiriça que permite adquirir os conhecimentos necessários para desenvolver um sistema que dê assistência ao cirurgião durante a prática das intervenções hepáticas. Os resultados esperados deste projeto correspondem à obtenção de um protótipo de cirurgia assistida  que proporcione informação útil durante o desenvolvimento da ressecção hepática e de forma a que esta se possa levar a cabo com maior precisão. Espera-se ainda obter diferentes comunicações e publicações científicas.

Investigador/coordenador: Paulo Brito| pbrito@estgp.pt

Equipa:

Paulo Brito

João Fradinho Oliveira

Projeto: InovEnergy – Eficiência Energética no Sector Agroindustrial

Objetivos: identificação dos perfis de consumo energético atuais das unidades agroindustriais, promoção e desenvolvimento de ações que contribuam para uma melhoria efetiva da eficiência energética e, consequentemente, da competitividade deste setor.

Investigador/coordenador: Paulo Brito | pbrito@estgp.pt

Equipa:

Paulo Brito

Pedro Lopes

Catarina Dias

Paula Reis

Colaborador: Octávio Alves

Líder do projeto: Instituto Politécnico de Castelo Branco

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Universidade da Beira Interior; Instituto de Soldadura e Qualidade; Instituto Politécnico de Bragança; ADAI – Associação para o Desenvolvimento de Aerodinâmica Industrial; Associação para o Desenvolvimento da Agro-Indústria; Instituto Politécnico de Viana do Castelo

Montante aprovado: 88.025,41 euros

Cofinanciamento FEDER: 85%

Programa: COMPETE, QREN – Aviso 01/SIAC/2011/Sistema de Apoio a Ações Coletivas

Duração do projeto:

Início: 01/09/2011

Fim: 31/08/2014

Página web: http://www.inovenergy.inovcluster.pt/

O projeto foi notícia na newsletter do COMPETE

Projeto: Colheita, conservação e valorização de germoplasma de poejos e coentros no Alentejo

Objetivos: o trabalho a desenvolver constitui parte de um estudo integrado, que terá como ponto de partida um vasto conjunto de informação técnica e científica já existente, obtida essencialmente no âmbito dos projeto AGRO 34 e AGRO 522, aos quais a ESAE quer dar continuidade. O projeto visa estabelecer refúgios ex-situ dos taxa medicinais e aromáticos de Mentha cervina, Mentha pulegium e Coriandrum sativum de forma a manter, dentro do possível, as suas populações, e prevenir os efeitos da erosão genética. Isto inclui a sua conservação no Banco Português de Germoplasma Vegetal, assim como a preservação das populações inventariadas de M. cervina em “coleções de referência” instaladas em Elvas, na ESAE, de forma a conservar a diversidade genética do material vegetal autóctone. Como resultado final deste projeto, pretendemos candidatar ao Catálogo Nacional de Variedades, uma variedade de cada uma das espécies objeto deste projeto.

Investigador/coordenador: Noémia Farinha | nfarinha@esaelvas.pt

Equipa:

Noémia Farinha

Orlanda Póvoa

João Paulo Mendes

Márcia Oliveira

António Brito

Cristina Pereira

Paula Ricardo

Bolseira de Investigação:

Elsa Lopes

Montante aprovado: 83.776,45 euros

Financiamento FEADER: 100%

Programa: PRODER – Componente Vegetal, Aviso n.º 1/sub-acção 2.2.3.1/2010

Duração do projeto:

Início: 01/03/2011

Fim: 30/03/2015

Projeto: IDI&DNP – Disseminação e Sensibilização para a Adoção de Metodologias de Gestão de IDI e de Desenvolvimento de Novos Produtos

Objetivos: visa realizar uma campanha de sensibilização para a certificação em IDI e para a adoção de novas metodologias de DNP, junto das empresas da Região Centro e Alentejo. O projeto incide no Domínio de Intervenção associado à Inovação e Empreendedorismo, e encontra-se subdividido em duas áreas dentro deste domínio: Campanhas de sensibilização para a certificação em IDI e Novas práticas de difusão de inovação tecnológica, organizacional e marketing junto das PME.

Investigador/coordenador: Miguel Serafim | jserafim@estgp.pt

Equipa:

Miguel Serafim

Mª José Alegria Martins

Célia Pinto

Líder do projeto: Conselho Empresarial do Centro/Câmara de Comércio e Indústria do Centro (CEC/CCIC)

Parceiro: Instituto Politécnico de Portalegre

Montante aprovado: 129.290,23 euros

Cofinanciamento FEDER: 85%

Programa: Programa Operacional Factores de Competitividade (COMPETE) – QREN – 02/SIAC/2012 – Sistema de Apoio a Ações Coletivas

Resultados do projeto disponíveis aqui.

Duração do projeto:

Início: 01/02/2013

Fim: 30/06/2015

Projeto: Materiais funcionais para a produção eletrolítica de hidrogénio

Objetivos: pretende-se construir um pequeno eletrolisador laboratorial, com uma solução aquosa alcalina, que funcione entre 25-85ºC, à pressão de 1 atm, em soluções de hidróxido de potássio concentrado, com novos eletrocatalisadores e com uma configuração que permita minimizar a resistência óhmica do reator.

Investigador/coordenador: Paulo Brito | pbrito@estgp.pt

Equipa:

Paulo Brito

Anabela Oliveira

Isabel Machado

Luiz Rodrigues

Líder do projeto: Instituto Superior Técnico (IST)

Parceiro: Instituto Politécnico de Portalegre

Montante aprovado: 26.559,00 euros

Financiamento FCT: 100%

Programa: Concurso de Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico em todos os Domínios Científicos – 2010

Financiamento: Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT)

Duração do projeto:

Início: 01/01/2012

Fim: 30/06/2015

Projeto: Energy4Management – Ganhar competitividade com gestão eficiente da energia

Objetivos: demonstrar as vantagens na implementação de sistemas de gestão de energia; promover e endogeneizar práticas de “energy accountability” nas PME’s; reforçar a competitividade das empresas, em especial a indústria; promover a abordagem por agregados empresariais; promover padrões sustentáveis de utilização de energia; destacar as vantagens da utilização racional da energia; estimular um crescimento económico mais sustentável; contribuir para os objetivos do PNAEE; contribuir para os objetivos da Estratégia Nacional para a Energia 2020.

Investigador coordenador: Paulo Brito | pbrito@estgp.pt

Equipa:

Paulo Brito

Pedro Lopes

Pedro Romano

Líder do projecto: Associação Industrial do Minho

Parceiros: WINCENTRO – Agência de Desenvolvimento Regional e Instituto Politécnico de Portalegre.

Montante aprovado: 172.526,43€

Cofinanciamento FEDER: 85%

Programa: Programa Operacional Factores de Competitividade (COMPETE) – QREN – 02/SIAC/2012 – Sistema de Apoio a Ações Coletivas

Duração do projeto:

Início: 01/01/2014

Fim: 30/06/2015

Projeto: Centro de BioEnergia

Objetivos: criação e instalação de uma incubadora de empresas de base tecnológica focada na área da Bioenergia com uma estrutura de incubação de empresas e de desenvolvimento de projetos de spin off tecnológicos em produção de combustíveis e energia a partir de fontes renováveis orgânicas, com base numa forte componente de atividades de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT). A incubadora de base tecnológica contemplará as componentes seguintes: suporte à criação de empresas; suporte tecnológico de unidades de produção de combustíveis a uma escala piloto; suporte laboratorial na área da química, materiais e microbiologia.

Investigadores/coordenadores: Joaquim Mourato, Paulo Brito | pbrito@estgp.pt

Equipa:

Joaquim Mourato

Paulo Brito

Anabela Oliveira

Francisco Rodrigues

José Rato Nunes

José Sousa

Luiz Rodrigues

José Gomes

João Cardoso

José Cardoso

Pedro Lopes

Luís Loures

Miguel Serafim

Cristina Pereira

Pedro Ranheta

Parceiros: Município de Portalegre; Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro (CTCV); Centro Tecnológico das Indústrias do Couro (CTIC); Galp Energia, S.A.; NovaDelta, S.A.; Águas do Norte Alentejano, S.A.; Areanatejo – Agência Regional de Energia e Ambiente do Norte Alentejano e Tejo; Casal & Carreira Biomassa, Lda; VALNOR – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A.

Investimento total do projeto: 4 605 877,64 euros

Montante aprovado na 1ª fase: 1.775.935,07 euros

Cofinanciamento FEDER: 85%

Programa: INALENTEJO – Programa Operacional Regional do Alentejo, QREN

Duração do projeto:

Início: 01/06/2011

Fim: 30/06/2015

Projeto: MITTIC – Modernização e Inovação Tecnológica com base TIC em setores estratégicos e tradicionais

Objetivos: Promover o crescimento económico e o emprego, aumentando a competitividade em setores económicos estratégicos e tradicionais, propondo ou implementando modelos e processos inovadores de organização e de produção com base na aplicação de Tecnologias de Informação e Comunicação.

Ações:

– Plataforma de gestão de recursos de biomassa

– Aprendizagem baseada nas TIC para a especialização da equipa cirúrgica em Cirurgia Minimamente Invasiva

– Aplicação de TIC a poupança e eficiência energética de edifícios de serviços e desenvolvimento do setor

– Promover o desenvolvimento do empreendedorismo e das TIC na região do Alto Alentejo e Extremadura

Chefe de fila: Junta de Extremadura

Parceiros: Junta de Extremadura; Instituto del Corcho, la Madera y Carbón Vegetal (ICMC); Instituto Tecnológico de Rocas Ornamentales y Materiales de Construcción (INTROMAC); Centro de Cirugía de Mínima Invasión Jesús Usón (CCMIJU); Institución Ferial de Extremadura (FEVAL); Fundación Computación y Tecnologías avanzadas de Extremadura (COMPUTAEX); Fundación FUNDECYT – Parque Científico y Tecnológico de Extremadura (FUNDECYT-PCTEX); Asociación Empresarial de Investigación Centro Tecnológico Nacional Agroalimentario “Extremadura” (CTAEX); Universidade de Évora; Instituto Politécnico de Portalegre (IPP); Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Baixo Alentejo e Litoral (CEBAL); Centro Tecnológico para o Aproveitamento e Valorização das Rochas Ornamentais e Industriais (CEVALOR); Associação de Desenvolvimento Regional do Instituto Politécnico de Portalegre (ADR-IPP); Associação Centro de Apoio Tecnológico Agro-Alimentar (CATAA).

Montante aprovado: 117.333,33 euros

Cofinanciamento FEDER: 75%

Programa: POCTEP – Eixo 1 – Cooperação e gestão conjunta para o fomento da competitividade e promoção do emprego

Duração do projeto:

Início: 05/12/2013

Fim: 30/09/2015


Página web do projeto: http://mittic.gobex.es

Projeto: ALTERCEXA II – Medidas de Adaptação e Mitigação das Alterações Climáticas através da promoção das Energias Renováveis nas regiões do Centro, Extremadura e Alentejo

Objetivos: promover a produção de energia de fontes alternativas nas Regiões Centro, Alentejo e Extremadura, a valorização de recursos biomássicos para a produção de combustíveis líquidos e gasosos, a produção de energia fotovoltaica e armazenamento com base em H2 eletrolítico.

Investigador/coordenador: Paulo Brito | pbrito@estgp.pt

Equipa:

Paulo Brito

Luiz Rodrigues

Anabela Oliveira

Bolseiro de investigação:

Luís Calado

Chefe de fila: Consejería de Agricultura, Desarrollo Rural, Medio Ambiente Y Energía del Gobierno de Extremadura

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Instituto Politécnico de Beja; RECET – Associação dos Centros Tecnológicos de Portugal; AreanaTejo; GESAMB – Gestão Ambiental e de Resíduos; Universidade de Évora; ADPM – Associação de Defesa do Património de Mértola; AGENEX – Agencia Extremeña de la Energía; Centro de Investigación Agraria La Orden Valdesequera; CTCV – Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro; CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário; ARECBA – Agência Regional de Energia do Centro e Baixo Alentejo.

Montante aprovado: 150.122,00 euros

Cofinanciamento FEDER: 75%

Programa: POCTEP – Eixo 3 – Cooperação e gestão conjunta em acessibilidades e ordenamento do território

Duração do projeto:

Início: 01/01/2011

Fim: 31/10/2015

Projeto: A “Cultura do Desempenho”: a produção, transferência, difusão e outros impactos do conhecimento do Ensino Superior Politécnico

Objetivos: desenvolver e validar uma proposta de indicadores que melhor possam refletir a especificidade da missão das Instituições de Ensino Superior Politécnico, em termos de contexto regional, perfis institucionais e áreas disciplinares.

Investigador/coordenador: João Emílio Alves | j.alves@ipportalegre.pt

Equipa:

Joaquim Mourato

João Emílio Alves

Rui Pulido Valente

Líder do projeto: Instituto Universitário de Lisboa/Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (ISCTE-IUL, CIES-IUL)

Parceiro: Instituto Politécnico de Portalegre

Programa: Concurso para Projetos de Desenvolvimento e Validação de Indicadores de Desempenho – Primeira Fase

Financiamento: Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT)

Duração do projeto:

Início: 20/08/2014

Fim: 29/02/2016

CURTAS-METRAGENS DE ANIMAÇÃO

Início: 01/07/2015 | Fim: 30/06/2017

Objetivos: desenvolver, testar, validar e demonstrar em ambiente real, dois protótipos industriais de equipamentos inovadores para a Pedra Natural, continuando com a estratégia LeanStone já validada com anteriores projetos de IDI em consórcio.

Disseminação de resultados (consulte aqui)

Investigador responsável IPPortalegre: Paulo Brito | pbrito@estgp.pt

Equipa: Paulo Brito, Ana Gaspar, Isabel Machado, Nicolau Almeida, Nuno Vasco

Líder do projeto: CEI – Companhia de Equipamentos Industriais, Lda.

Parceiros: Universidade de Évora; SOLANCIS – Sociedade Exploradora de Pedreiras S.A.; TORRE-ITM – Industria Transformadora de Mármores, Lda.; INOCAM – Soluções de Manufactura Assistida por Computador, Lda.; Instituto Politécnico de Portalegre.

Código da operação: POCI-01-0247-FEDER-006375

Programa: Programa Operacional Competitividade e Internacionalização

Objetivo principal: OT1 – Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Região de Intervenção: Norte, Centro, Lisboa, Alentejo

Custo total elegível: 1.632.581,49 €

Apoio financeiro da União Europeia: FEDER: 881.642,82 €

Componente IPPortalegre: 21.186,83 €

4

Fim: 29/02/2016

FLEXSTONE – NOVAS TECNOLOGIAS PARA COMPETITIVIDADE DA PEDRA NATURAL

Objetivo: Apoiar a unidade curricular “projeto de animação” da licenciatura em Design Animação e Multimédia (DAM), no âmbito da qual os alunos desenvolverão curtas-metragens de animação sobre temas com relevância social para a região, dimensão humana e potencial dramático e narrativo. Estas curtas-metragens constituem o trabalho final de curso e servirão para o aluno demonstrar os conhecimentos adquiridos ao longo de todo o curso, podendo vir a representar o principal cartão de apresentação do aluno no mercado de trabalho.

Coordenação:

José Miguel Ribeiro | jmrr@estgp.pt

Luís Vintém | lvintem@estgp.pt

Equipa:

Magda Cordas

Nuno Chuva Vasco

Paulo Moreira

Tiago Baginha

Montante aprovado: 37.500 euros

Apoio80% – ICA – Instituto do Cinema e do Audiovisual, I. P.

Programa: Formação de públicos nas escolas – Apoio à formação de estudantes que frequentem estabelecimentos de ensino que ministrem cursos especializados na área do cinema e audiovisual.

Duração do projeto:

Início: 12/12/2014

Fim: 30/09/2017

CURTAS-METRAGENS DE ANIMAÇÃO

Objetivo: Apoiar a unidade curricular “projeto de animação” da licenciatura em Design Animação e Multimédia (DAM), no âmbito da qual os alunos desenvolverão curtas-metragens de animação sobre temas com relevância social para a região, dimensão humana e potencial dramático e narrativo. Estas curtas-metragens constituem o trabalho final de curso e servirão para o aluno demonstrar os conhecimentos adquiridos ao longo de todo o curso, podendo vir a representar o principal cartão de apresentação do aluno no mercado de trabalho.

Coordenação:

José Miguel Ribeiro | jmrr@estgp.pt

Luís Vintém | lvintem@estgp.pt

Equipa:

Magda Cordas

Nuno Chuva Vasco

Paulo Moreira

Tiago Baginha

Montante aprovado: 37.500 euros

Apoio80% – ICA – Instituto do Cinema e do Audiovisual, I. P.

Programa: Formação de públicos nas escolas – Apoio à formação de estudantes que frequentem estabelecimentos de ensino que ministrem cursos especializados na área do cinema e audiovisual.

Duração do projeto:

Início: 12/12/2014

Fim: 30/09/2017

 

VITAPEC – VITELA E VITELÃO DA ELIPEC

Início: 01/06/2014 | Fim: 31/12/2017

Objetivos: aumentar a oferta de carne bovina no mercado nacional; oferecer produtos com qualidade sensorial diferenciada (sabor, tenrura, e suculência); valorizar os recursos animais naturalmente adaptados às condições edafoclimáticas e aos alimentos disponíveis nas regiões ligadas à sua criação; gerar postos de trabalho; viabilizar sistemas que preservam a produção integrada; gestão sustentável dos recursos naturais visando a viabilidade, competitividade económica, desenvolvimento socioeconómico das zonas rurais, sustentabilidade ambiental, e manutenção da biodiversidade dos sistemas.

Disseminação de resultados

VITAPEC – VITELA E VITELÃO DA ELIPEC

Início: 01/06/2014 | Fim: 31/12/2017
 
 
 
– Poster apresentado no XX Congresso de Zootecnia, 5, 6 e 7 de abril de 2018
 

Investigador responsável IPPortalegre: Rute Santos | rutesantos@esaelvas.pt

Equipa: Rute Santos, Noémia Farinha, Graça Carvalho, Luís Conceição, Miguel Minas

Líder do projeto: ELIPEC – Agrupamento do Produtores de Pecuária, SA

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Sociedade Agropecuária da Chainça da Elvirinha, Lda; Agrisa – Agropecuária, SA; Carrilha de Palma – Sociedade Agrícola, Lda; Sociedade Agrícola de São Pedro, Lda.

Código da operação: 020565055518

Programa: PRODER – Programa de Desenvolvimento Rural

Subprograma 4: 4.1. Cooperação para a Inovação

Região de Intervenção: Alentejo

Componente IPPortalegre: 146.440,71€

Cofinanciamento FEADER: 65%

 

REDE DE INCUBADORAS DE BASE TECNOLÓGICA DO SISTEMA REGIONAL DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA (SRTT) DO ALENTEJO

Início: 01/01/2016 | Fim: 31/12/2017

Objetivos: Consolidação e dinamização da Rede de Incubadoras de Base Tecnológica do Sistema Regional de Transferência de Tecnologia do Alentejo, potenciando um ecossistema dinâmico que promova o empreendedorismo qualificado e criativo na região Alentejo.

Disseminação de resultados (em breve)

Investigador responsável IPPortalegre: Artur Romão| romao@ipportalegre.pt

Equipa: Artur Romão, Luís Loures, Pedro Ranheta

Líder do projeto: PCTA – Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Instituto Politécnico de Beja; ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo; ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários; NERE- AE, Núcleo Empresarial da Região de Évora – Associação Empresarial.

Código da Operação: ALT20-01-0651-FEDER-000004

Programa: Programa Operacional Regional do Alentejo – PORTUGAL 2020

Objetivo principal: OT 3 – Reforçar a competitividade das pequenas e médias empresas

Região de Intervenção: Alentejo

Custo total elegível: 433.352,14€

Apoio financeiro da União Europeia: FEDER: 368.349,32€

Componente IPPortalegre: 62.874,05€

 

INTERNACIONALIZAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR POLITÉCNICO PORTUGUÊS

Início: 29/04/2016 | Fim: 29/04/2018

Objetivo: incrementar a internacionalização do Ensino Superior Politécnico como um todo e em cada uma das Instituições, de forma a capitalizar as suas mais-valias e desenvolver económica, social e culturalmente as regiões onde encontrem inseridas.

Disseminação de resultados (em breve)

Investigador responsável IPPortalegre: Carlos Afonso | carlos.afonso@ipportalegre.pt

Equipa: Carlos Afonso, José Polainas, António Casa Nova, Elisabete Mendes, Mónica Martins, Ana Pereira, Maria José Varadinov

Líder do projeto: Instituto Politécnico de Bragança

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Instituto Politécnico do Cávado e do Ave; Instituto Politécnico de Viana do Castelo; Escola Superior de Enfermagem do Porto; Instituto Politécnico de Castelo Branco; Instituto Politécnico da Guarda; Instituto Politécnico de Leiria; Instituto Politécnico de Viseu; Escola Superior de Enfermagem de Coimbra; Instituto Politécnico de Beja; Instituto Politécnico de Santarém

Código da operação: POCI-02-0752-FEDER-014933

Programa: Programa Operacional Competitividade e Internacionalização

Objetivo principal: OT 3 – Reforçar a competitividade das PME

Região de intervenção: Norte, Centro, Alentejo

Custo total elegível: 609.129,82€

Apoio financeiro da União Europeia: FEDER: 517.760,34€

Componente IPPortalegre: 31.736,20€

Projeto financiado por receitas próprias

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NAS ESCOLAS DO CONCELHO DE PORTALEGRE

Início: 01/07/2015 | Fim: 31/07/2018

Objetivos: A intervenção do projeto estrutura-se, de forma articulada e sistemática, em torno de três dimensões – a sala de aula, a escola e a comunidade –, tendo como referência os seguintes objetivos:

– diagnosticar a situação através da realização de estudos nos agrupamentos que integram o projeto, de modo a contextualizar, fundamentar e direcionar as opções de intervenção;

– definir e desenvolver estratégias, em conjunto com a comunidade escolar, que contribuam para favorecer escolhas alimentares saudáveis em ambiente escolar e no seio familiar;

– sensibilizar e capacitar os profissionais envolvidos na oferta alimentar da escola para uma oferta mais saudável, promovendo boas práticas nos locais de fornecimento de refeições;

– produzir e divulgar conhecimento relativo à educação alimentar de crianças e jovens, alicerçado na experiência proporcionada pelo projeto e nos seus resultados.

 

Investigador/coordenador: Margarida Malcata | margaridamalcata@essp.pt

Equipa:

Ana Helena Matos

Fernando Rebola

Colaboradores:

Orlanda Póvoa

Francisco Mondragão

Paula Ricardo

Hermelinda Carlos

Valentim Realinho

Ana Gaspar

Helena Arco

Manuel Espírito Santo

João Vintem

Filomena Morgado

Cláudia Pacheco

Joana Nobre | UCC – ULSNA

Pedro Barbas | Câmara Municipal de Portalegre

Mónica Filipa Nunes | Nutricionista voluntária

Catarina Fernandes | Nutricionista voluntária

Miguel Trigueiro Louro | Professor de Motricidade Humana voluntário

Conceição Farinha | Agrupamento de Escolas do Bonfim

José Janela | Agrupamento de Escolas José Régio

Consultores Científicos:

Carlos Baeta | Medicina Interna | Unidade Local de Saúde no Norte Alentejano

Romeu Mendes | Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano (CIDESD) da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)

Pedro Moreira | Professor Catedrático na Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP)

Abdul Rachid | Pediatra | Unidade Local de Saúde no Norte Alentejano

Página web: http://alimentacaosaudavel.ipportalegre.pt/

 
Início: 01/05/2016 | Fim: 30/07/2018
 
Objetivos: Polientrepreneurship Network, promoção do empreendedorismo e iniciativas empresariais, facilitando processos de implementação de negócios, aumentando competências empreendedoras, criando emprego, inovação e sucesso empresarial.

Disseminação de resultados (em breve)

Investigador responsável IPPortalegre: Artur Romão| romao@ipportalegre.pt

Equipa: Artur Romão, Luís Loures, Pedro Ranheta

Líder do projeto: Instituto Politécnico da Guarda

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Instituto Politécnico Bragança; Instituto Politécnico Leiria; Instituto Politécnico de Beja; Instituto Politécnico de Castelo Branco; Instituto Politécnico do Cavado e do Ave; Instituto Politécnico de Coimbra; Instituto Politécnico de Santarém; Instituto Politécnico de Tomar; Instituto Politécnico de Viana do Castelo; Instituto Politécnico de Viseu; Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

Código da operação: POCI-02-0651-FEDER-016177

Programa: Programa Operacional Competitividade e Internacionalização

Objetivo principal: OT 3 – Reforçar a competitividade das pequenas e médias empresas

Região de Intervenção: Norte, Centro, Lisboa, Alentejo

Custo total elegível: 743 126,76€

Apoio financeiro da União Europeia: FEDER: 631 657,72€

Componente IPPortalegre: 40.483,32€

 

SPEED TAlent – ACELERADOR DE TALENTOS

Início: 02/01/2017 | Fim: 30/06/2019

Objetivos: promover o aproveitamento das sinergias, competências e capacidade instalada das instituições que integram o ecossistema de inovação regional, parceiras do projeto, para a promoção do empreendedorismo qualificado e criativo na região Alentejo.

Disseminação de resultados (em breve)

Investigador responsável IPPortalegre: Artur Romão | romao@ipportalegre.pt

Equipa: Artur Romão, Luís Loures, Pedro Ranheta

Líder do projeto: PACT – Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia, S.A.

Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Instituto Politécnico de Beja; Instituto Politécnico Santarém; Universidade de Évora; SINES TECNOPOLO – Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Vasco da Gama; ANJE- Associação Nacional de Jovens Empresários; ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo S.A.; NERE – Núcleo Empresarial da Região de Évora – Associação Empresarial

Código da Operação: ALT20-01-0651-FEDER-000010

Programa: Programa Operacional Regional do Alentejo – PORTUGAL 2020

Objetivo principal: OT 3 – Reforçar a competitividade das pequenas e médias empresas

Região de Intervenção: Alentejo

Custo total elegível: 1.058.833,35€

Apoio financeiro da União Europeia: FEDER: 900.008,35€

Componente IPPortalegre: 121.682,35€

Projeto financiado por receitas próprias

MECHSMART FORAGES – PROJETO DE EXTENSÃO RURAL NO ÂMBITO DA APLICAÇÃO E DEMONSTRAÇÃO DE TECNOLOGIAS DE AGRICULTURA DE PRECISÃO EM SISTEMAS DE AGRICULTURA DE CONSERVAÇÃO

Início: 01/08/2017 | Fim: 31/07/2019

Objetivos: o objetivo geral do projeto visa a demonstração de uma abordagem integrada de tecnologias de agricultura de precisão, nomeadamente no uso de máquinas agrícolas em sistemas de agricultura de conservação, sob o trinómio agronomia – ambiente – energia na implementação e gestão de culturas forrageiras na região do Alentejo.

Disseminação de resultados (consulte aqui)

Investigador responsável: Luís Alcino Conceição | luis_conceicao@esaelvas.pt

Equipa: Luís Alcino Conceição, José Rato Nunes, Francisco Mondragão-Rodrigues, Laura Hurtado, Susana Dias, Noémia Farinha, Rute Santos, António Brito, Carla Barreto

Líder do projeto: Instituto Politécnico de Portalegre

Parceiros: INIAV; ACR Mertolengos; Fertiprado; AgroInsider; Aletta E. de Beaufort; CNH Industrial Portugal, lda; APOSOLO; TPRO Technologies, Lda.

Componente IPPortalegre: 55.766,00 €

 

ANÁLISE DAS POLÍTICAS E DA TECNOLOGIA DE GASEIFICAÇÃO DE RESÍDUOS/BIOMASSA PARA PRODUÇÃO DE ENERGIA EM PORTUGAL

Início: 01/09/2018 | Fim: 31/08/2019

Objetivos: entender a viabilidade do uso de MSW e biomassa para produzir syngas mais barato e de alta qualidade para fins energéticos (solução complementar à atual infraestrutura), assim como compreender as consequências ambientais, sanitárias e alterações climáticas do uso desta tecnologia.

Disseminação de resultados (em breve)

Investigador Responsável: Paulo Brito| paulo.brito@ipportalegre.pt

Equipa Instituto Politécnico de Portalegre: Valter Silva

Bolseiros de Investigação (IPPortalegre): João Pedro Cardoso, Daniela Eusébio, Margarida Santos

Equipa Universidade de Aveiro: Luís Tarelho; Manuel Matos; Daniel Pio

Bolseiro de Investigação (Univ. Aveiro): Rui Pinto

Código do projeto: CMU/TMP/0032/2017

Entidade Financiadora: Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Programa: Concurso CMU-EXPL 2017

Financiamento OE: 96.000,00€

SEM FINANCIAMENTO EXTERNO

cIDADES amigas das pessoas idosas – um olhar sobre o concelho de Portalegre

Objetivos: este projeto visa conhecer a realidade quotidiana da população sénior do concelho de Portalegre. O ponto de partida remete para uma parceria entre a C3i, a Câmara Municipal de Portalegre e a Associação Vida de Lisboa, com o objetivo de proceder a um levantamento e caraterização das condições de vida da população idosa residente no concelho de Portalegre. Procura-se replicar outras experiências semelhantes e em curso no território nacional, sobretudo no que concerne à metodologia e aos objetivos inerentes ao projeto a nível nacional. O objetivo final é conseguir que o concelho de Portalegre, designadamente a cidade de Portalegre, integre a rede de Cidades Amigas das Pessoas Idosas.

Investigadora/Coordenadora: Paula Oliveira | paulaoliveira@essp.pt

Equipa:

Helena Arco

Miguel Arriaga

Olga Louro

Sofia Roque

João Alves

Bruno Dionísio

Alexandre Martins

Luísa Panaças

Maria de Deus Bravo (Técnica Superior de Serviço Social da Câmara Municipal de Portalegre)

Duração do projeto:

Início: 01/10/2011

Fim: 30/06/2014

Parceiros: Câmara Municipal de Portalegre; Associação Vida (Lisboa)

Apoio: Fundação Calouste Gulbenkian; Direção Geral da Saúde do Ministério da Saúde

Atitude face aos idosos – os atores do Mestrado em Gerontologia

Objetivos: O projeto envolve os alunos do Mestrado em Gerontologia do IPP e tem como principais objetivos medir a evolução, através do AKPI (questionário de autopreenchimento), das atitudes dos mestrandos face ao idoso, no final de um mês de cada período escolar (semestre) do programa de mestrado em Gerontologia (4 semestres letivos) e comparar os scores do AKPI em cada uma das observações.

Investigador/coordenador: Francisco Vidinha | francisco.vidinha@essp.pt

Duração do projeto:

Início: 01/11/2012

Fim: 31/07/2014

Diabetes Tipo 2: doença a prevenir se o risco reduzir

Objetivos gerais: monitorizar os fatores de risco de desenvolver Diabetes tipo 2 (risco moderado, alto e muito alto) dos utentes de uma Unidade de Saúde de Portalegre.

Objetivos específicos: planear e executar intervenções, com vista à minimização dos fatores de risco modificáveis e avaliar os impactos das intervenções na saúde dos utentes.

Investigador/coordenador: Sofia Maria Borba Roque | sofia.m.b.roque@essp.pt

Equipa:

Sofia Roque

Olga Louro

Estudantes do 14º, 13º e 15º do Curso de Licenciatura em Enfermagem

Docentes que sejam responsáveis/lecionem as UC envolvidas do CLE da ESSP

Equipa multidisciplinar de Saúde de Portalegre

Representantes da Direção-Geral da Saúde: Andreia Jorge Silva da Costa enquanto Chefe de Divisão da Monitorização de Programas

Eventuais parceiros: Direção-Geral da Saúde; Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano EPE; Câmara Municipal de Portalegre; Correios de Portugal, SA; Portugal Telecom

Duração do projeto:

Início: 01/03/2013

Fim: 31/01/2015

Satisfação no trabalho e bem-estar subjetivo entre parteiras a trabalhar em hospitais – comparação transnacional

Objetivos: Trata-se de um projeto transnacional que envolve investigadores da República Checa, Itália, Singapura, Coreia do Sul, Eslováquia e Portugal (C3i/IPP). O principal objetivo é investigar a relação entre a satisfação no trabalho e o bem-estar subjetivo entre parteiras a trabalhar em hospitais.

Investigador/coordenador em Portugal: Raul Cordeiro | raulcordeiro@essp.pt

Parceiros:

Department of Nursing and Midwifery, Faculty of Medicine, University of Ostrava, Czech Republic

Dipartimento di Scienze Mediche e Biologiche, University of Udine, Italy

Palmanova Udine Hospital, Italy

Ajou University Seoul, South Korea

Polytechnic Institute of Portalegre, College of Health, Portugal

Alice Lee Centre for Nursing Studies, Yong Loo Lin School of Medicine, National University of Singapore, Singapore

Jessenius Faculty of Medicine in Martin, Comenius University Bratislava, Slovakia

Department of Psychology, University of Presov in Presov, Slovakia

Duração do projeto:

Início: 01/09/2012

Fim: 31/01/2014

Jornalismo e jornalistas das rádios locais portuguesas

Objetivos: Com profundas raízes populares, as rádios locais portuguesas aparecem como um movimento que procurou sublinhar o local enquanto território de afirmação e de distinção face aos média de cobertura nacional. As rádios locais portuguesas têm como fundamentos constituir-se como um palco para a expressão das vivências das comunidades onde se inserem, promovendo um discurso alternativo face às propostas apresentadas pelos meios de comunicação de maior dimensão.

No entanto, a exclusiva dependência das regras do exíguo mercado publicitário de pequenas localidades, as políticas públicas adotadas consubstanciadas numa legislação pouco adequada à realidade do país e a entrada de grupos de comunicação que adquiriram as frequências adotando políticas de programação uniformista, têm colocado em dúvida a prossecução dos objetivos para os quais as emissoras locais foram inicialmente criadas.

Num tal contexto, importa saber que jornalistas exercem a sua atividade nestas emissoras, que perfil de formação possuem, que fontes e valores-notícia são privilegiados, qual a sua relação com as novas plataformas digitais.

Assim, com este estudo pretende-se caracterizar o perfil do jornalista e do jornalismo nas rádios locais portuguesas partindo de dados obtidos por inquérito aplicado a jornalistas em exercício nas emissoras locais. Numa segunda fase do estudo, através de entrevistas sem-estruturadas, pretende-se conhecer o posicionamento dos jornalistas das rádios locais acerca da relação entre rádio local e Internet, com o propósito de definir o modo como as plataformas digitais podem facilitar o trabalho dos jornalistas das rádios locais considerando a sua principal missão de construção noticiosa do local.

Investigador/coordenador: Luís Bonixe | luisbonixe@esep.pt

Equipa:

Estudantes finalistas do perfil de Jornalismo do curso de Jornalismo e Comunicação e do mestrado em Jornalismo, Comunicação e Cultura da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre

Ações:

– dezembro de 2012 e janeiro de 2013 – aplicação do inquérito a 28 jornalistas de 19 rádios locais portuguesas.

– fevereiro de 2013 – tratamento estatístico dos dados

– 18 de abril de 2013 – apresentação dos dados no Encontro – “25 Anos de Rádios Locais em Portugal – o jornalismo e os jornalistas”. ESEP.

– Publicação do artigo “Jornalismo e Jornalistas das Rádios locais Portuguesas”, na Revista JJ do Clube de Jornalistas nº 55 (Julho/Setembro de 2013) pp- 28-33. Disponível em: http://www.clubedejornalistas.pt/uploads/JJ55.pdf

– dezembro de 2013 e janeiro 2014 – aplicação do inquérito a mais 25 jornalistas de 16 rádios locais portuguesas.

– janeiro de 2014 – início das entrevistas semi-diretivas a jornalistas das rádios locais portuguesas.

– abril de 2014 – apresentação da comunicação “Jornalismo e jornalistas das rádios locais portuguesas – o local como especialização na transição para a Internet”, no II Confibercom, Universidade do Minho.

No dia 27 de maio de 2015 foram apresentadas as principais conclusões do estudo e podem ser consultadas aqui.

Duração do projeto:

Início: 01/12/2012

Fim: 31/12/2014

School Safety Net

Objetivos: O projeto SSN visa prevenir o abandono escolar precoce por intermédio de uma abordagem integrada que se baseia na exploração das boas práticas desenvolvidas nas escolas, do ensino básico, do secundário e do ensino profissional, com o objetivo de recolher histórias de sucesso. Objetivos prioritários do projeto: identificação atempada de alunos em risco; integração de alunos imigrantes; apoio aos alunos com dificuldades de aprendizagem; prevenção da violência escolar.

Investigador/Coordenador: Isabel Silva Ferreira | isabelferreira@esep.pt

Equipa:

Luís Miguel Cardoso

Bruno Dionísio

Ana Isabel Silva

Luísa Panaças

Maria José Martins

Coordenação do projeto em Portugal: Instituto Politécnico de Castelo Branco

Parceiros: O projeto, de âmbito internacional, conta com a participação de outros países, como Bélgica, Espanha, Grécia, Itália, Roménia e Turquia

Página web do projeto: http://schoolsafetynet.pixel-online.org/info/project.php

Início: 02/12/2013

Fim: 31/12/2014

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento

Objetivos: promover a cidadania global através de processos de aprendizagem e de sensibilização da sociedade portuguesa para as questões do desenvolvimento, num contexto de crescente interdependência, tendo como horizonte a ação orientada para a transformação social. Objetivo específico: promover a consolidação da Educação para o Desenvolvimento no sector da educação formal em todos os níveis de educação, ensino e formação, contemplando a participação das comunidades educativas.

Investigador/Coordenador: Isabel Silva Ferreira | isabelferreira@esep.pt

Equipa:

Luís Miguel Cardoso

Amélia Marchão

Luísa Carvalho

Teresa Mendes

Início: 02/12/2013

Fim: 31/12/2016

Projeto de extensão no âmbito da avaliação e intervenção comunitária em saúde mental – Solidão, depressão e qualidade de vida em grupos vulneráveis da Cidade de Portalegre

Objetivos: O projeto pretende avaliar e intervir junto da população idosa residente na zona histórica da cidade de Portalegre e terá um horizonte plurianual. Tem como principais objetivos avaliar o estado mental, a depressão, a solidão, e a qualidade de vida dos idosos e verificar se o meio, onde o idoso reside influencia o sentimento de solidão, depressão e qualidade de vida.

Investigador/coordenador: Raul Cordeiro | raulcordeiro@essp.pt

Equipa:

João Claudino

Helena Arco

Paula Oliveira

Olga Louro

Sofia Roque

António Calha

Miguel Arriaga

Francisco Monteiro

Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano – DPSM

Manuel Brandão

Celso Silva

Isabel Telo

Polícia de Segurança Pública – Comando Distrital de Portalegre

Parceiros: Câmara Municipal de Portalegre; Junta de Freguesia de S. Lourenço; Junta de Freguesia da Sé; Polícia de Segurança Pública

Duração do projeto:

Início: 01/2013

Fim: 01/2017

A contribuição das instituições de ensino superior para o desenvolvimento regional

Objetivos: O projeto tem como propósito central desenvolver um modelo, adaptado ao contexto português, que permita estimar o impacto económico das instituições de ensino superior para as regiões em que se encontram inseridas. A informação empírica objeto de análise tem origem num conjunto de indicadores e variáveis, reunidos em quatro inquéritos por questionário, on-line, junto de uma amostra aleatória constituída por estudantes, docentes, colaboradores e ex-alunos que, no caso concreto do IPP, é transversal às quatro unidades orgânicas do IPP e às ofertas formativas atualmente disponibilizadas (CETs, cursos de 1º e 2º ciclos). A organização de seminários à escala nacional, bem como a elaboração de um relatório e de um livro constituem alguns dos produtos do projeto.

Equipa:

Joaquim Mourato

João Emílio Alves

Cristina Pereira

Parceiros: Universidade do Minho, Universidade do Porto, Institutos Politécnicos de Viana do Castelo, Bragança, Viseu, Castelo Branco, Leiria, Portalegre e Setúbal

Duração do projeto:

Início: 01/03/2012

Fim: 31/12/2013